Síndrome do Pânico: Tratamento com Terapia Quântica

Pesquisas recentes demonstram que os metais tóxicos e parasitas podem ser as causas de muitas doenças. O teste de Biorressonância, utilizado na detecção desses fatores, já é utilizado amplamente em países como Alemanha e Rússia.
síndrome do panico
Em uma pesquisa sobre a relação entre o toxoplasma – presente em 90% dos brasileiros! – e a síndrome do pânico, o médico Dr. José Roberto Kater verificou que 100% dos pacientes que tinham a doença apresentavam o parasita em forma de cistos alojados no cérebro. Os casos foram confirmados por meio de uma lâmina do cérebro.
 
O toxoplasma ataca o sistema nervoso, influenciando no funcionamento do cérebro e consequentemente, no comportamento humano. Ele é responsável pela formação de cistos neurais, podendo causar degenerações cerebrais como o Alzheimer e o Parkinson, ou ainda surtos de esquizofrenia, além das alterações comportamentais em longo prazo, como a depressão e a síndrome do pânico.
 
Sua transmissão é mais comum através de gatos, cães, suínos, bovinos, aves e através de contaminação por alimentos mal lavados, carne mal passada e água.
 
A Terapia Quântica utiliza os compostos frequenciais no tratamento. A ação desses compostos é biofísica e baseada nos conceitos da física de frequência, vibração e ressonância. Por isso, não há nenhuma contraindicação para o seu consumo, inclusive por crianças, pois agem somente neutralizando vibrações negativas, preservando microrganismos favoráveis ao nosso organismo.
 
Nesses casos, eles agem energeticamente, criando um ambiente inóspito para os parasitas indesejáveis e facilitando sua eliminação pelo sistema imunológico. Também são utilizados compostos vibracionais que ajudam a equilibrar a mente de forma a modular energeticamente as funções cerebrais como um todo. Em outras palavras, eles favorecem vibracionalmente a integridade e integração das funções cerebrais.




0 Comentários

Deixe o seu comentário!

    Kellen Calixto

    Terapeuta Quântica

    Profissional credenciada pelo método QuantumBio.